home 16ª Jornada de Comunicação Jornalismo independente será discutido na Jornada da Comunicação

Jornalismo independente será discutido na Jornada da Comunicação

A 16ª Edição da Jornada de Comunicação das Faculdades Integradas Rio Branco receberá, na próxima quarta-feira (18), os repórteres Fausto Salvadori Filho e Laura Capriglione para discutir com os alunos sobre o crescimento, os diferenciais e os desafios que os veículos independentes enfrentam.

O presente e o futuro das mídias independentes no Brasil são, frequentemente, debatidos nas salas de aulas de cursos de jornalismo. Com o crescimento de veículos independentes desde as manifestações de Junho de 2013, as mídias são vistas com entusiasmo pelos estudantes, que acreditam poder atuar na área após a formação.

“Já faz tempo que os veículos jornalísticos absorvem uma porção menor dos formados em jornalismo. A grande maioria vai trabalhar com assessoria de imprensa, onde há mais vagas. Acho que jornalistas vão ficar parecidos com outras profissões, como os atores, em que o desafio não é pensar em que veículo vai contratar você, mas como você pode pensar em trabalhos que deem dinheiro. Pode ser criando seus próprios veículos, entrando em editais, criando projetos ou mesmo atuando em áreas que não têm a ver diretamente com o jornalismo tradicional”, explica o repórter independente Fausto Salvadori Filho.

O repórter ainda diz que os próximos passos que devem ser dados pelas mídias independente são para “conseguir grana e falar além dos guetos”.

Palestrantes

Fausto Salvadori Filho, um dos fundadores do coletivo Ponte Jornalismo, já trabalhou como repórter nos veículos como Vice, Trip, TPM, Revista Adusp, Galileu, Folha.com, Agora SP, Jornal da Tarde, Metro, Revista Joyce Pascowitch e Criativa. Há oito anos é jornalista concursado da Câmara Municipal de São Paulo, onde trabalha como repórter da Apartes. Em 2013, recebeu Menção Honrosa no Prêmio Vladimir Herzog de Direitos Humanos, na categoria impresso, pela reportagem “Em busca da verdade”, publicada na Apartes.

Outra repórter independente que estará presente no último dia da Jornada, Laura Capriglione é membro e faz parte da equipe fundadora da mídia Jornalistas Livres. A repórter iniciou a carreira como editora de Educação e Ciências na Folha de São Paulo, e dirigiu o Notícias Populares, voltado à reportagem policial. Depois disso, trabalhou como diretora de novos projetos na Editora Abril. Ainda na editora, atuou na revista Veja, onde conquistou o Prêmio Esso de Reportagem 1994, com a matéria Mulher, a grande mudança no Brasil, produzida em parceria com Dorrit Harazim e Laura Greenhalgh. Fora da Abril, dirigiu o Núcleo de Revistas Femininas da Editora Globo. De volta à Folha de São Paulo, foi repórter especial, dedicando-se à cobertura de casos de grande repercussão até 2014.

O último dia da Jornada ainda contará com a participação da repórter e do diretor do Canal Cenas da Cidade, Maria Teresa Cruz e Leonardo Leomil. O canal trata-se de um espaço online de videojornalismo, no qual a cada episódio há participação de uma voz diferente da cidade, falando sobre um tema que agrada e incomoda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *